pavilhaohome edificiohome museuhome kokushikan blibliotecaacervo bunkyonethome

Cantareira Trio no Concerto aos Domingos

75 concertoNeste dia 6 de dezembro, às 11h, o Cantareira Trio se apresenta no 75º Concerto Bunkyo aos Domingos, no Pequeno Auditório da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social – Bunkyo. A entrada é franca e haverá arrecadação de alimentos não perecíveis para serem encaminhados ao Kibô-no-Iê. Venha assistir ao concerto e faça também sua doação.

Nesta edição, Betina Stegman (violino), Fernando Tomimura (piano) e Alberto Kanji (violoncelo) sobem ao palco para interpretar as composições de Franz Joseph Haydn (principal engenheiro do estilo clássico, que exerceu influência sobre Mozart, Beethoven e dezenas de outros) e Franz Schubert (notável por sua melodia e harmonia).

Além poder apreciar boa música, o público que colaborar trazendo alimentos estará ajudando a Kibô-no-Iê, uma entidade filantrópica de amparo à pessoa com deficiência intelectual (conheça aqui o trabalho da Kibô).

O Concerto Bunkyo aos Domingos é realizado pela Comissão de Música do Bunkyo a fim de promover a música erudita à sociedade em geral e conta com o patrocínio da Toyota, Fundação Kunito Miyasaka, Bradesco, Sansuy e Kanaflex.

PROGRAMA

J. Haydn
Trio em sol maior (Gypsy) Hob. XV/25
I. Andante
II. Poco adagio, cantabile
III. Rondo a l'Ongarese: Presto

F. Schubert
Trio em mi bemol maior Opus 100
I. Allegro
II. Andante con moto
III. Scherzando. Allegro moderato
IV. Allegro moderato

 

75º Concerto Bunkyo aos Domingos
Data/Hora: 6 de dezembro, às 11h
Local: Pequeno Auditório do Bunkyo
Rua São Joaquim, 381, 3º andar do prédio anexo – Liberdade – São Paulo – SP
(próx. à Estação São Joaquim do Metrô)
Estacionamento terceirado: Rua Galvão Bueno, 540
Informações: (11) 3208-1755
Entrada Franca - colabore doando 1Kg de alimento não perecível

 

CANTAREIRA TRIO

FERNANDO TOMIMURA

Pianista, mestre em Musicologia pela Universidade de São Paulo, Tomimura é um dos mais destacados artistas de sua geração. Com repertório que abrange desde o Barroco até a música do século XXI, participa de importantes produções musicais como concertista, recitalista e camerista ao lado dos principais nomes do cenário musical brasileiro. Além dos recitais no Brasil, já se apresentou na Alemanha, Finlândia, Rússia, Espanha, Portugal, França, Polônia, Hungria, Áustria, Suíça, Argentina e Chile. Entre diversas gravações de trilhas sonoras para filmes, sua discografia inclui a gravação de obras para piano solo de Willy Corrêa de Oliveira no projeto Willy Corrêa de Oliveira - O Presente, sob patrocínio da Petrobras (2006); “Os quatro temperamentos” de Paul Hindemith junto à Camerata Fukuda (2009) e obras de Ayton Escobar com o Coro da OSESP. Fernando Tomimura é pianista da Fundação OSESP e professor no Curso Superior de Música da Faculdade Cantareira e na Escola Municipal de Música de São Paulo.

BETINA STEGMANN

Violinista, nasceu em Buenos Aires e iniciou seus estudos de violino em São Paulo com Lola Benda continuando-os com Erich Lehninger. Diplomou-se pela Escola Superior de Música de Colônia onde cursou a classe de violino de Igor Ozim e a classe de música de câmara do Quarteto Amadeus. Seguiu para Tel Aviv (Israel) e aperfeiçoou-se com Chaim Taub. Mais tarde frequentou cursos ministrados por Pinchas Zukerman e Max Rostal. Como recitalista e solista apresentou-se em várias cidades do Brasil, Argentina, Itália, Alemanha, Estados Unidos e Bélgica. Realizou gravações nas rádios WDR (Alemanha) e na RAI – Trieste (Itália) estreando entre outras, obras de compositores contemporâneos. Participou de vários festivais no Brasil e exterior. Atualmente é primeiro violino do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo e professora da Faculdade Cantareira.

ALBERTO KANJI

Violoncelista, natural de São Paulo, iniciou os estudos aos doze anos com Gretchen Miller. Aos 15 anos foi premiado no concurso “Jovens Solistas Brasileiros”. Formou-se bacharel na Unicamp com António Del’Claro. Em 2002, com a ajuda da Fundação Vitae, mudou-se para a Holanda, onde completou em 2007 o diploma de solista (master´s degree) no Conservatório “Sweelinck” de Amsterdam sob orientação de Gregor Horsch e Viola de Hoog. Como pesquisador da interpretação histórica, teve aulas de violoncelo barroco com Jaap ter Linden e Wouter Möller, master classes e projetos orquestrais com Anner Byslma, Gustav Leonhardt, Frans Brüggen, Lucy van Dael e Reinbert de Leeuw. Colaborou com a orquestra francesa Le Cercle de l’Harmonie (dedicada à interpretação de obras do período clássico, com instrumentos de época), grupo com o qual realizou gravações com Philippe Jaroussky, Diana Damrau e outros. Entre outros, gravou o CD “Brillante” com Antonio Meneses e Rosana Lanzelotte; o “Epifania Piano Trio” com obras da geração jovem de compositores brasileiros, e as sonatas de Beethoven op.5 com Liliane Kans ao fortepiano. Alberto Kanji integra o quarteto de cordas “Quadrus Chordarum” e desde 2014, é violoncelista da OSM - Orquestra Sinfônica Municipal.