Saa-Hajimeyou, abraço Brasil-Japão no Bunkyo

Categoria: 2017
Publicado em Quarta, 22 Março 2017 10:02
Escrito por Tradutor

DSC07806Reunião na tarde do último dia 17 de março, sexta-feira, representou a finalização da 2ª edição do Saa-Hajimeyou, um espetáculo de música e dança japonesa, cuja renda foi destinada à conclusão das obras do Espaço Cultural Bunkyo.

O encontro, além da cantora japonesa Mariko Nakahira – idealizadora e coordenadora do espetáculo -, contou ainda com as presenças do responsável pela produção Jorge Suzuki, da presidente do Bunkyo, Harumi Arashiro Goya, dos representantes dos vários grupos participantes e do Seinen Bunkyo.

Durante a reunião, o espetáculo - realizado no domingo, dia 12 de março, no Grande Auditório, com público calculado em cerca de 700 pessoas - foi considerado um grande sucesso e, em alguns aspectos, esteve melhor que a primeira edição, analisou a cantora Mariko Nakahira.

Além da avaliação dos presentes, foi apresentado o relatório financeiro da 2º edição do Saa-Hajimeyou com saldo positivo de R$ 54.316,00. O total das despesas foi de R$ 4.854,00 (não foi cobrada a taxa de utilização do Grande Auditório).

As receitas chegaram a R$ 59.170,00, assim distribuídas: 984 ingressos/contribuição (total de R$ 29.520,00), contribuições da Jacto Máquinas Agrícolas (R$5.000,00) e de Atsushi Yoshii (R$ 10.000,00). Do Japão, a cantora trouxe a contribuição de 76 pessoas, totalizando R$ 14.500,00. Diversos contribuintes R$ 150,00.

Um espetáculo muito bom

Sábado, manhã do dia 11 de março, antes do ensaio, um minuto de silêncio em memória das vitimas do devastador Terremoto de Fukushima que completou seis anos. Não foi por acaso que a abertura do 2º Saa-Hajimeyou simbolicamente começou com a música “Hana wa Saku”, uma espécie de exaltação ao sentimento da reconstrução.

No ensaio, a emoção de cada um dos participantes ao interpretar essa música de abertura parece ter impregnado o palco e o Grande Auditório, criando um ambiente ideal para o show no dia seguinte, a partir das 13h.

A presidente do Bunkyo, Harumi Arashiro Goya conta ter ficado muito emocionada “ao ver tanta gente empenhada em ajudar o Bunkyo, fazendo questão de doar ao Bunkyo”. Acrescenta: “a ver isso, senti um misto de imensa alegria e profunda gratidão a essas pessoas solidárias e que reconhecem nosso esforço”.

Ela que, no sábado, também esteve acompanhando os ensaios (e ela própria se encarregou de preparar os lanches servidos aos participantes) conta que ficou impressionada com “a sintonia entre eles no palco, não somente entre os cantores e bailarinos como também com a equipe do backstage”. De acordo com ela, “a cortina subiu e baixou no momento exato e luz, projeção e som também foram excepcionais”. Conclui que “realmente, para o público, foi um espetáculo muito bom”.

Saa-Hajmeyou da Mariko

Já a cantora Mariko Nakahira confessou que ficou preocupada com o tempo reduzido dos preparativos e ensaios para esta 2ª edição. Mas, revela, “de certa forma, esta edição foi bem melhor do que a primeira por conta da união e preocupação demonstrada não somente com sua própria apresentação como também com a dos outros, dos seus parceiros”.

Para ela, atingir essa coesão entre os participantes tem sido um dos grandes desafios, principalmente “pela possibilidade de transmitir esse espírito aos mais jovens”.

A coordenadora do evento disse estar muito satisfeita com o sucesso da campanha que, por conta do Saa-Hajimeyou, desenvolveu no Japão. Conta que, a cada oportunidade, busca enaltecer entre os japoneses a dedicação dos nipo-brasileiros para difundir e preservar a cultura japonesa, “lá do outro lado do mundo!”. Nesse contexto, destaca a importância de colocar em funcionamento uma instalação como o Espaço Cultural Bunkyo.

Desta feita, conseguiu a adesão de 76 pessoas que contribuíram com 532.000 ienes (R$ 14.500,00) e ela prometeu continuar com o que chama de “Saa-Hajmeyou da Mariko”.

Profundamente dedicada à mãe, Dona Fusae, 87 anos de idade, Mariko planejava trazê-la para esta curta temporada no Brasil, mas devido às suas condições de saúde, hospedou-a temporariamente numa casa de repouso.

Em homenagem à Dona Fusae, cantou várias músicas que têm como tema a mãe (e prometeu, ao retornar, antes de levar a mãe de volta à casa, fazer uma apresentação especial na casa de repouso), emocionando a plateia.

Aliás, revela a cantora, “não só eu, mas todos sentimos um clima de paz e tranquilidade, como se, no Grande Auditório, estivéssemos dialogando com nossos antepassados e que estavam muito felizes”.

Além de Mariko Nakahira, participaram do 2º Saa-Hajimeyou: Karen Ito, Yuzo Akahori, Coral Miriam Otachi, Hanayagui ryu Kinryukai, Takeshi Nishimura e Associação Kenko Taissô do Brasil.

View the embedded image gallery online at:
http://bunkyo.org.br/pt-BR/noticias/157-2017/1202-saahajimeyo-02-pt?tmpl=component&print=1&page=#sigProGalleriadb323db381