pavilhaohome edificiohome museuhome kokushikan blibliotecaacervo bunkyonethome

Harumi Goya, reeleita para presidência do Bunkyo

DSC08461Uma eleição tranquila, com a aprovação unânime da chapa “Integração e Progresso” marcou a 152ª Reunião Ordinária do Conselho Deliberativo, neste último sábado, dia 29 de abril.

A reunião contou com a presença de 81 conselheiros, sendo 25 deles representados por procuração, e transcorreu conforme a pauta estabelecida anteriormente.

O relatório de atividades e as demonstrações financeiras de 2016 foram aprovados por unanimidade, após a conselheira Elza Oda solicitar a inclusão de sua exposição “Olhares”, realizada de 11 a 20 de setembro, no relatório anual da Comissão de Artes Plásticas. Também o conselheiro Guenji Yamazoe solicitou inclusão dos nomes dos homenageados Kenzo Tarumoto (pela contribuição à fruticultura paulista) e Dr. Mário Nakano (pela contribuição à avicultura brasileira) no 46º Prêmio Kiyoshi Yamamoto.

A eleição dos dirigentes do Conselho Deliberativo, da Diretoria e do Conselho Fiscal foi conduzida por Tuyoci Ohara, presidente da Comissão Eleitoral, auxiliado por Atushi Yamauchi (vice-presidente), Júlio Aguemi (secretário), Junzo Katayama (vice-secretário), Mario Massanori Iwamizu e Reimei Yoshioka. Com chapa única – a “Integração e Progresso” – a escolha foi feita por aclamação, sendo aprovada por unanimidade.

Despedida e saudações

DSC08457Dr. Kiyoshi Harada, presidente do Conselho Deliberativo por três mandatos consecutivos, proferiu sua despedida falando longamente sobre a importância e o papel da ética na atuação social. “É certo que nem todos os projetos de nossa iniciativa mereceram concordância dos senhores conselheiros, o que é usual em uma sociedade aberta, pelo que esse fato deve ser aceito com humildade e naturalidade”, afirma.

No entanto, destaca Harada, “temos a convicção plena de que em todos os momentos agimos com ética, dentro dos padrões tradicionais da cultura japonesa que tanto dignificam o povo japonês”. De acordo com ele, “sem ética, uma pessoa, por mais inteligente, erudita, competente e operosa que seja, somente conseguirá construir um mundo sem sentido, um mundo vazio, desprovido de calor humano, um mundo onde a pessoa somente age para si mesma para satisfação de seu ego, desconsiderando a presença de outros” (leia aqui a íntegra da saudação).

DSC08482A seguir foi a vez do novo presidente, Jorge Yamashita, a proferir sua saudação. Acompanhado de parte dos membros dirigentes recém-eleitos, inicialmente, ele fez os agradecimentos: “quero cumprimentar e apresentar o nosso reconhecimento e agradecimento aos senhores membros do Conselho, dos diretores que estão deixando o cargo que exerceram de forma tão dedicada e compromissada nesse período. Quero enaltecer a dedicação e o trabalho excelente realizado pela presidente Harumi nessa primeira gestão, representando o Bunkyo e a comunidade Nikkei tanto no Brasil, como no exterior, e me sinto honrado em ter pertencido a essa diretoria até este momento”.

“De maneira especial gostaria de cumprimentar o Dr. Kiyoshi Harada que conduziu este Conselho Deliberativo durante três gestões ao longo dos últimos seis anos, de forma brilhante, dignificando o nome da nossa entidade com o seu elevado saber, experiência e na firmeza no exercício do poder decisório”, prosseguiu Yamashita.

“Sinto muito honrado, mas ao mesmo tempo sei perfeitamente do imenso peso da responsabilidade de ocupar este cargo, sucedendo ao Dr. Harada, o que significa suceder a ele, e também ao lembrar que este posto foi ocupado pelas renomadas personalidades”, afirmou (leia a íntegra da saudação).

DSC08490A presidente Harumi Arashiro Goya, que falou em seguida, também acompanhada por parte da diretoria recém-eleita, lembrou duas frases ditas pelo professor Kokei Uehara, presidente do Bunkyo de 2003 até 2009 e a Comissão de Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa.

“Minha atuação buscou inspiração em duas frases”, destacou Harumi: “um sonho sonhado por um é apenas um sonho. Um sonho sonhado por todos se torna realidade” e a outra ensina que, “para mudar a mentalidade de uma comunidade, é preciso 10 anos”.

Destacou que, para esta segunda gestão, reuniu “jovens experientes e aqueles que podemos chamar de ‘ex-jovens’, ou seja, apesar dos cabelos grisalhos, o espírito ainda permanece jovem” e que sua expectativa é a de “fazer brotar as sementes do legado desta diretoria, representadas pela ascensão da liderança dos jovens experientes aos altos postos do Bunkyo”.

Ao finalizar, ressaltou sua “gratidão aos vice-presidentes, diretores e comissões pelo intenso trabalho durante esses dois anos para ‘segurar’ o Bunkyo e direcioná-lo rumo às águas calmas” e pediu “empenho ainda maior para colocarmos o Bunkyo em ‘alto mar’ para poder navegar sem turbulências” (leia a íntegra da saudação).