pavilhaohome edificiohome museuhome kokushikan blibliotecaacervo bunkyonethome

Legado dos 110 Anos

Centro KokushikanEm 2018, ao se comemorar os 110 anos da imigração japonesa no Brasil, além das festividades, a proposta é a de deixar um legado que, nas próximas décadas, seja uma referência às novas gerações de nipo-brasileiros. Nesse sentido, os esforços de captação de recursos estão sendo dirigidos para viabilizar o projeto de sustentabilidade do Centro Esportivo Kokushikan Daigaku de autoria do arquiteto Eiji Hayakawa.

Anualmente, no Centro Kokushikan é realizado o Sakura Matsuri - Festival das Cerejeiras Bunkyos, um dos grandes eventos da comunidade nipo-brasileira, que atualmente recebe cerca de 25 mil visitantes.

Agora, um plano diretor prevê a construção de instalações para pequenos, médios ou grandes eventos, bem como a construção de Vila Gastronômica, praças e trilhas para valorizar a extensa mata nativa local. Enfim, criar alternativas que possam ser usufruídas pela comunidade nikkei e a sociedade em geral.

Plano Diretor Pavilhao 1

Plano Diretor do Centro Kokushikan e implantação do Pavilhão 1, o legado dos 110 anos

 

Pavilhao 1

Perspectiva do Pavilhão 1, um dos locais para shows e eventos no Centro Esportivo Kokushikan Daigaku

 

O Centro Esportivo Kokushikan Daigaku

Estabelecer no Brasil uma universidade voltada às artes marciais. Este foi o objetivo que impulsionou a Universidade Kokushikan do Japão, a partir de 1980, a adquirir terras em São Roque (a 55 km da cidade de São Paulo).

O investimento reuniu várias propriedades num total de 581.758 m² (24,04 alqueires paulista), e em 1982 construiu-se um imponente Ginásio Esportivo de quase 2 mil m², com acomodações para atletas em treinamento e escritório. Cerca de 1/3 da propriedade está coberta de mata nativa com três lagos de nascentes próprias.

No entanto, em setembro de 1996, a filial brasileira foi extinta alegando-se dificuldades econômicas. No ano seguinte, representantes da Fundação Escolar Kokushikan (filial brasileira da Universidade Kokushikan do Japão) assinaram o contrato de doação dessa propriedade à Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social – Bunkyo.

Assim, em janeiro de 1997, o Bunkyo incorporou aos seus bens uma sede de campo, com o desafio de administrá-la com eficiência. Várias propostas foram apresentadas pelas diretorias que se sucederam visando estabelecer melhorias para garantir a sustentabilidade desse local.

A referência do Kokushikan passou a ser o Festival das Cerejeiras Bunkyos – Sakura Matsuri, incluído no calendário oficial de eventos da Estância Turística de São Roque. Realizado em julho - época de floração dos pés sakura - o 21º Festival, em 2017, recebeu cerca de 25 mil visitantes.

No local está instalada a Associação Mallet Golf Kokushikan com dois campos de 18 buracos cada, inteiramente gramados e arborizados. Ao lado do Ginásio de Esportes, a associação Cotia Seinem Renraku Kyoguikai está construindo uma casa de cerimônia de chá e jardim japonês.

sakura 2016

Facebook-BunkyoTwitter-BunkyoMuseu Histórico da Imigração Japonesa no Brasilinstagram

REFORMA PARCIAL
ESTATUTO SOCIAL

>> 03.12.2015: Resolução conjunta CD/Diretoria para constituição da Comissão de Reforma do Estatuto do Bunkyo
>> 10.09.2015: Reforma parcial do estatuto do Bunkyo
>> 27.05.2015: Conselho Deliberativo institui a Comissão de Reforma do Estatuto do Bunkyo
>> ESTATUTO SOCIAL