Última cerimônia comemorativa ao aniversário do Imperador Akihito

Categoria: 2018
Publicado em Sexta, 14 Dezembro 2018 20:28
Escrito por Kenia Gomes

35No dia 5 de dezembro, a comunidade nipo-brasileira e os representantes das entidades estiveram reunidos no Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil para a tradicional comemoração do aniversário do Imperador do Japão. O evento celebrou o natalício do 125º imperador japonês, Akihito, que nasceu em 23 de dezembro de 1933.

13Com cerca de 60 pessoas presentes, esta foi a última vez que o evento aconteceu na era Heisei, segundo o calendário imperial japonês. Isto porque, em 30 de abril de 2019, o imperador Akihito vai ser o primeiro a abdicar em 200 anos (devido à idade avançada e problemas de saúde) e o príncipe-herdeiro Naruhito subirá ao trono do Crisântemo, no dia seguinte, iniciando uma nova era no Japão.

Por ser uma função considerada vitalícia, foi preciso que o parlamento japonês aprovasse uma lei de exceção que autorizou Akihito a abdicar do trono devido à idade, e a data escolhida visa facilitar todos os procedimentos legislativos e administrativos relativos à subida ao trono de seu sucessor.

14Apesar de o governo japonês ter adotado, em 1873 (Restauração Meiji), o calendário gregoriano (usado na maioria dos países ocidentais), o calendário baseado nos Períodos Imperiais ainda é muito utilizado no Japão. Lá o tempo é contado em eras que marcam os anos que compreendem o início e o fim do reinado de um imperador, de quando ascende ao trono até o dia de sua morte (quando os imperadores passam a ser referidos pelo seu nome póstumo, que hoje coincide com a era de seu reinado). Mas as eras também podem ser iniciadas após algum evento histórico ou catástrofe, indicando um ciclo que se encerrou e o começo de algo promissor.

16A nova era japonesa ainda não é conhecida, mas a escolha do nome é feita de acordo com um processo rigoroso que não depende da Casa Imperial, mas do governo. Por exemplo, a era Heisei indicava a “consolidação da paz”. O termo selecionado deve atender alguns critérios (como ser de fácil escrita e leitura, composto por dois kanjis) e deve ser novo, refletindo os atuais ideais da nação.

A solenidade no Bunkyo

19Celebrado em português e japonês, o evento é realizado no 9º andar do Edifício Bunkyo, na área do Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil, onde estão expostos os quadros do casal imperial. Pintados a óleo pelo artista Takehiko Miyanaga, quando ainda eram o príncipe-herdeiro Akihito e a princesa Michiko, as obras têm mais de 1,28m de altura, datam de 1974 e são exemplares únicos - que atualmente podem ser visitados pelo público (antes eram exibidos excepcionalmente na celebração do aniversário do imperador).

22A solenidade teve como mestres de cerimônia, respectivamente, os vice-presidentes do Bunkyo, Roberto Yoshihiro Nishio e Madoka Hayashi. Reunindo cerca de 60 pessoas, contou com a presença de representantes das entidades: Akeo Yogui, presidente da Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo (Enkyo); Akira Kawai, vice-presidente da Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil (Kenren); Yokio Oshiro, presidente da Aliança Cultural Brasil-Japão; Hiroshi Sato, representante sênior da JICA; Yoshiharu Kikuchi, presidente do Comitê Executivo da Comissão para Comemoração dos 110 Anos da Imigração Japonesa no Brasil; Misao Ueno, presidente da Federação dos Clubes Nipo-Brasileiros de Anciões do Brasil (Jukuren); Kokei Uehara, presidente honorário do Bunkyo e Eiki Shimabukuro, presidente da Associação Okinawa Kenjin do Brasil.

38Na ocasião, o Coral Feminino Bunkyo interpretou os hinos nacionais do Japão e do Brasil, a presidente do Bunkyo, Harumi Arashiro Goya, fez sua saudação em nome das entidades organizadoras e o cônsul-geral adjunto, Akira Kusunoki, felicitou e desejou saúde ao aniversariante.

Em seguida, Akira Kawai, vice-presidente do Kenren, conduziu a comunidade com os brados de “banzai”, que são três vivas de longa vida ao imperador. Já o presidente do Enkyo, Akeo Yogui, convidou todos ao brinde: “kampai”!

Fotos: Hitoshi Matsuura