Modernização e acessibilidade no Museu da Imigração Japonesa

Categoria: 2014
Publicado em Sexta, 21 Fevereiro 2014 19:08
Escrito por Célia Abe Oi

mhijb logoO Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil, no último dia 2 de dezembro, aprovou junto ao Ministério da Cultura, por meio da Lei de Incentivo Cultural (Lei Rouanet), o projeto de Modernização e Acessibilidade de seu espaço expositivo.

Considerada a maior e mais importante instituição relacionada ao registro da imigração japonesa no Brasil, o Museu aprovou o projeto de R$ 404.820,41, que tem como “principal ação a instalação de um elevador para facilitar o acesso de cadeirantes, bem como a adoção de novas tecnologias no percurso expositivo”.

De acordo com o projeto, será instalado um elevador de acesso entre o 8º e 9º andar no prédio, possibilitando assim o acesso de portadores de necessidades especiais e outros que tenham dificuldades de locomoção, como idosos.

Também serão substituídas a iluminação na área expositiva para facilitar a visualização e as legendas e textos de parede e serão instaladas legendas em braile e implantado um sistema de áudio-guia multilíngue (português, inglês, japonês). O projeto prevê ainda a colocação de móveis para descanso ao longo do percurso expositivo, instalação de estandes multimídias interativas e publicação de um catálogo com o roteiro expositivo com um anexo em braile.

A arrecadação do montante para a Modernização e Acessibilidade do Museu pode ser realizada até o dia 31 de dezembro deste ano, mas o valor já está quase que totalmente captado: o Banco Sumitomo Mitsui contribui com R$ 180 mil, a Yakult com R$ 100 mil e a Sakura com R$ 60 mil.

O Museu Histórico da Imigração Japonesa, inaugurado em 18 de junho de 1978, com a presença do casal de príncipes herdeiros do Japão, Akihito e Michiko, e o então presidente da República do Brasil Ernesto Geisel, fez parte da solenidade das comemorações do 70º aniversário da imigração japonesa ao Brasil.

Sua construção foi uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social que tinha como objetivo retratar e preservar a historia da imigração japonesa no Brasil. Atualmente, a área expositiva totaliza 1.250 m² e possui ainda mais 329m² de área técnica (secretaria e reserva técnica).